A origem das joias

A origem das joias: conheça suas características e evolução

A origem das joias nos mostra um pouco da história da humanidade.

Quais foram os primeiros povos a usar joias? Onde essa tradição começou? Como evoluiu e chegou até nós?

Nessa matéria, você conhecerá mais detalhes sobre a origem das joias e ficará encantado com coisas que, provavelmente, não imaginava.

Tudo começou na pré-história. Os primeiros adornos eram feitos de ossos, pedras, dentes de animais, conchas, sementes e madeira.

O objetivo era ressaltar o status e o papel de cada indivíduo na sociedade da época, bem como servir como amuleto de proteção.

Registros indicam que as primeiras peças em ouro surgiram em 3.500 aC,sugerindo que a atração do homem por esse metal amarelo brilhante é antiga.

Conta-se que a origem das joias feitas de ouro se deu na região de uma antiga cidade-estado chamada Ur, fundada no Vale do Eufrates pelos sumérios.

Outro povo que teve importante papel na evolução das joias foi o povo Egípcio.Seus adornos eram bem elaborados e carregados de misticismo e simbolismo, sempre com escaravelhos, serpentes e escorpiões marcando presença nas peças.

Deve-se aos Egípcios a aplicação de cores às joias através de técnicas de engaste de pedras e também a descoberta de um novo material, o vidro colorido.

A Grécia também merece destaque quando o assunto é a origem das joias e sua evolução. A princípio, suas peças se restringiam a formas geométricas.

Mais tarde, quando os Gregos tiveram contato com os Fenícios, novas criações surgiram, dessa vez com motivos naturalistas.

Os Celtas também nos presentearam com peças intrigantes com design de espirais e arcos concêntricos com linhas sinuosas, que supostamente teriam o poder de invocar forças misteriosas da natureza.

Veja também:

Comprar semijoias online

Comprar semijoias direto da fábrica

As joias contemporâneas

 

A origem das joias tem várias vertentes, mas todas convergem para a joalheria moderna.

O homem contemporâneo não desapontou seus ancestrais, contribuindo para a evolução dessa forma de arte tão admirada no mundo.

Hoje, existem técnicas que possibilitam uma maior liberdade de criação. Uma dessas técnicas é a eletroformação,

utilizada para produzir peças grandes e elaboradas com grande economia de metal, tornando-as mais leves e baratas.

Outra técnica é a gravação de fotos e imagens sobre chapas de metal, imortalizando a imagem de alguém querido em uma peça de joia.

Como qualquer outra forma de expressão artística, a joia acompanha a evolução do homem e, com isso,

ele espelha suas expectativas, fases e tendências.

Hoje, a joalheria moderna conta com grandes designers que entregam irreverência, personalidade e muito estilo para suas criações.

O mundo incrível da joalheria contemporânea não é formado apenas por quem trabalha diretamente com metais como o ouro ou com pedras.

Também fazem parte desse mundo o lapidador que trabalha com perfeição, o gravador paciente,

o cravador esmerado e diversos outros profissionais que contribuem para a criação de peças repletas de originalidade e encanto.

Ao longo dos milênios, as joias já tiveram várias funções, desde simbolizar status ou resguardar poderes mágicos até funcionar como moeda de troca.

Hoje, a joia é vista como um ornamento para uso pessoal na maioria dos países e seu valor é cada vez maior – não somente pelos componentes, mas também por seu significado sentimental e histórico.

Compartilhe!